18/08/2014

Munição antiaérea e arma avaliada em R$ 10 mil são apreendidas no RN


Uma operação realizada pela Polícia Civil potiguar apreendeu na casa de um segurança particular, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, objetos suspeitos de terem sido usados em arrombamento a caixas eletrônicos. O dono da residência não foi encontrado e está sendo procurado pela polícia. Em meio aos objetos também foi apreendida uma pistola de fabricação austríaca avaliada em R$ 10 mil, segundo informou o chefe de investigações João Costa.

A casa onde o material foi encontrado fica no conjunto Amarante. Ainda de acordo com João Costa, foram apreendidos dois coletes à prova de balas que pertencem à Polícia Militar, uma furadeira hidráulica e equipamentos que são usados para a retirada de cédulas de dentro das gavetas dos terminais bancários, além de munições calibre .40 e .50. "Estas últimas, utilizadas em metralhadoras antiaéreas e com capacidade para penetrar na fuselagem de veículos blindados. Estamos diante de uma quadrilha bem articulada e especializada em crimes contra unidades bancárias”, ressaltou o investigador.

João Costa contou ao G1 que a pistola encontrada no imóvel é uma modelo Glock 22 de calibre .40, que não é vendida no Brasil. "É uma arma cara, com custo estimado em R$ 10 mil. Recebemos a informação de que o suspeito residia no município e fomos até o local, mas só encontramos o material", acrescentou.

Amigo de PM preso

Ainda segundo João Costa, o proprietário da residência não teve o nome revelado para não atrapalhar as investigações. “Ele é um segurança particular que andava com o policial militar preso na semana passada com um carro clonado. Inclusive, foi este segurança quem indicou o veículo para o PM”, revelou. Dentro do carro, um EcoSport, foram encontradas munições de pistolas .40 e calibre 762.

A prisão do policial, que é soldado da PM, aconteceu na última sexta-feira (15), também em São Gonçalo do Amarante. O proprietário do automóvel - que possui a mesma numeração das placas encontradas no carro do policial - esteve na delegacia e comprovou que a identificação do carro dele, que também é um Ecosport, tem a documentação legítima das placas. "O PM também vai responder por porte ilegal de munição de uso restrito", acrescentou o chefe de investigações.

Reincidência

Segundo o comandante geral da corporação, coronel Francisco Araújo Silva, o policial militar tem quatro anos de carreira e esta é a segunda vez que ele é autuado pelo mesmo crime. O primeiro caso aconteceu em março deste ano durante o carnaval na cidade de Macau. "O soldado trabalha na Companhia Independente de Policiamento de Guarda de Natal. Vamos instaurar um Processo Administrativo Disciplinar para decidirmos pela permanência ou não do soldado nos quadros da PM", afirmou o comandante.

Fonte: G1-RN
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
,