23/09/2014

'Não recebeu ameaças', diz amiga de dançarina baleada na Grande Natal


A dançarina Diana Tavares, de 23 anos, não recebeu ameaças antes de ser baleada na noite do último sábado (20) ao sair de uma academia em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. É o que diz a amiga e companheira de trabalho da vítima, Alane Pereira, de 28 anos. "Foi uma sensação horrível, ninguém esperava. Não tinha namorado, não tinha recebido ameaças de ninguém, não tinha ninguém com inveja. Era uma pessoa do bem, muito querida", relata a assistente de palco, que passou o dia com a amiga, mas não presenciou o crime.
lane visitou Diana na tarde de ontem segunda-feira (22) no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal. "Está bem graças a Deus. Se reagir bem deve estar na enfermaria na quarta-feira (24). Foi muito bem tratada pela equipe médica, que tranquilizou a todos", explica. Apesar das boas notícias sobre a colega de trabalho, Alane explicou que Diana não está falando muito bem por causa dos sedativos. "Não lembra direito o que aconteceu naquele dia", afirma.
As duas trabalhavam juntas há mais de três anos. De acordo com Alane, a amiga estava trabalhando como assistente de palco e tinha um negócio no ramo de confecções, mas já fez trabalhos como modelo e foi dançarina de uma banda de forró. Diana tem um filho de cinco anos. "Dividimos nossos sonhos juntas", conta.
A assistente de palco não corre risco de morte e está consciente. A assessoria de comunicação do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel informou que a vítima passou por uma cirurgia e está internada no Centro de Recuperação Pós-Operatório (CRO). O estado de saúde da dançarina é considerado estável e ela respira sem a ajuda de aparelhos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
,