02/12/2014

223 são suspeitos de integrar facções em presídios do RN

Presos na Operação Alcatraz foram conduzidos para exames de corpo de delito no Itep
Uma operação conjunta, deflagrada na manhã desta terça-feira (2) pelo Ministério Público, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, deu início ao cumprimento de 320 mandados expedidos pela Justiça em combate a organizações criminosas instaladas no sistema penitenciário potiguar.
Segundo a Secretaria de Segurança do Rio Grande do Norte, os grupos possuem ramificações em várias cidades do RN e em outros três estados, principalmente com atuações que envolvem o tráfico de drogas.
 Ao todo, foram expedidos 223 mandados de prisão e 97 mandados de busca e apreensão. Além do Rio Grande do Norte, as ordens judiciais estão sendo cumpridas também em São Paulo, Paraná e Paraíba. No RN, os mandados estão sendo cumpridos em Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Currais Novos, Caicó, Assu, Parelhas, Lajes, Jucurutu, Jardim do Seridó, Jardim de Piranhas, São Vicente, Acari, Cruzeta e Santa Cruz.
Participam da Operação, 252 Policiais Rodoviários Federais de 19 estados, 600 policiais militares e 12 promotores de Justiça, que conduziram as investigações por meio de comissões especialmente designadas.
"Chegamos no limite do limite. Recebemos muitas denúncias com muita gente envolvida. Não poderíamos esperar mais", disse o secretário estadual da Segurança Pública e da Defesa Social, general Eliéser Girão.
A operação foi denominada de Alcatraz - uma alusão ao nome da penitenciária americana instalada na ilha de Alcatraz, que no início do século XX recebia os chamados chefões do crime organizado.
Segundo o MP-RN, até às 11h39 desta terça-feira já haviam sido cumpridos 53 mandados de busca e apreensão e 25 de prisão. Ainda foram apreendidos dois veículos, nove armas e cerca de 45 quilos de drogas - como crack, cocaína e maconha - e R$ 17 mil.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
,