13/05/2015

Julgamento de Beira-Mar terá 200 policiais


Fórum terá segurança máxima para julgamento do traficante Fernandinho Beira-Mar
Pelo menos, 200 homens do Departamento Penitenciário Nacional (Depen); Polícia Federal e da Polícia Militar vão atuar na segurança do julgamento do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, nesta quarta-feira, às 13h, no 1º Tribunal do Júri, no Fórum do Rio, no Centro. Chefe do Comando Vermelho (CV), ele é acusado pelo homicídio qualificado dos integrantes da facção criminosa rival Amigos dos Amigos (ADA) Ernaldo Pinto Medeiros, o Uê, Marcelo Lucas da Silva, o Café, Wanderley Soares, o Orelha e Carlos Alberto da Costa, o Robertinho do Adeus, ocorridas em 2002.
Durante todo o dia, os serviços de inteligência das polícias do estado e federal vão monitorar a cidade. Uma cela no presídio Bangu 1, no Complexo de Gericinó, já está reservada, se for necessária a permanência do criminoso na cidade.
Para garantir a segurança do julgamento, o Tribunal de Justiça vai dispor de um portal de raio-x e detector de metal no 9º andar, onde fica o 1º Tribunal do Júri, com capacidade para 86 lugares na plateia. No dia 4, o juiz Fábio Uchôa, que comandará o júri, autorizou que Beira-Mar tenha entrevista pessoal com o seu advogado José Maurício Neville de Castro Júnior durante o júri.
Procurado nesta terça-feira pelo DIA , ele não foi localizado. Dez testemunhas serão ouvidas, entre elas, Celso Luís Rodrigues, o Celsinho da Vila Vintém. À época, ele foi poupado porque delatou um plano para assassinar Beira-Mar, o que detonou a rebelião. Beira-Mar, que cumpre pena por outros crimes no presídio federal de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná, chegará em avião da Polícia Federal ao Rio e, do aeroporto, será levado de helicóptero para o Tribunal de Justiça.
Em cada assassinato, Beira-Mar pode ser punido com até 30 anos de prisão. Segundo as investigações, ele foi o responsável por abrir caminho para invadir as galerias onde os rivais estavam presos. Considerado o bandido mais procurado do país, ele foi preso em 2001, na Colômbia. Um ano e meio depois, ele comandou a rebelião de Bangu 1. O julgamento pode virar a madrugada.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
,